Diário da Flip – Dia 2: Respeita as mina

Depois de muita dúvida a respeito da cobertura do dia 2 da Flip (afinal, aquilo era glacê ou pasta americana?), decidi começar pela parte séria do evento: o L de literatura.

Poesia pela manhã

Resolvi assistir ao papo de Lázaro Ramos e Angela-Lago logo cedo. Pudera: os poemas de ambos são primorosos; li (e reli) Caderno de rimas do João e O caderno do jardineiro entre um atendimento e outro na livraria e os recomendo enfaticamente a todos. Contudo, as senhas já tinham se esgotado e me restou a alternativa de chegar atrasado para a mesa das poetas da programação principal. Leia mais