Diário da Flip – Dia 2: Respeita as mina

Depois de muita dúvida a respeito da cobertura do dia 2 da Flip (afinal, aquilo era glacê ou pasta americana?), decidi começar pela parte séria do evento: o L de literatura.

Poesia pela manhã

Resolvi assistir ao papo de Lázaro Ramos e Angela-Lago logo cedo. Pudera: os poemas de ambos são primorosos; li (e reli) Caderno de rimas do João e O caderno do jardineiro entre um atendimento e outro na livraria e os recomendo enfaticamente a todos. Contudo, as senhas já tinham se esgotado e me restou a alternativa de chegar atrasado para a mesa das poetas da programação principal. Leia mais

Diário da Flip – Dia 1: Cadê você, Ana C.?

Essa tem tudo para ser a MELHOR Flip DO ANO. Se 2015 caracterizou-se pela Flip da falta, 2016 tem tudo para tirar esse gostinho amargo. Temos pão de mel (amor não tá em falta), temos mais mulheres nas mesas. Gabriela nunca faltou, mas temos também. Leia mais