Oscar 2013: Palpites e Certezas

em 18 de fevereiro de 2013

Informações

  • Título: Oscar 2013 (85th Academy Award 2013)
  • Diretor:
  • Roteiro:
  • País: EUA
  • Ano: 24/02/2013
  • Elenco:

por Tiago Franceschini

As indicações ao Oscar deste ano vieram repletas de polêmicas, a começar pela não indicação de diretores tida como certa. São os casos de Ben Affleck (Argo) e Kathryn Bigelow (A Hora Mais Escura). Em todo caso, podemos fazer inúmeras teorias do porquê isso ocorreu, desde a mudança de datas das indicações, com prazos menores, até o novo sistema de votação online colocado este ano para um corpo de votantes mais velhos, não familiarizados com a tecnologia e que, supostamente, anulou muitos votos.

Como não há como mudar o que ocorreu, vamos usar nosso exercício de retórica/conjecturas para darmos um panorama dos indicados e comentarmos possíveis ganhadores de uma cerimônia que desde já soa bastante interessante:

Melhor Filme

Concorrem nessa categoria nove filmes: Lincoln, Argo, Amour, Indomável Sonhadora, As Aventuras de Pi, Os Miseráveis, Django Livre, O Lado Bom da Vida e A Hora Mais Escura. Geralmente a não indicação do diretor de algum dos filmes enfraquece a chance de vitória nessa categoria. A última vez que uma fita levou o Oscar de Melhor Filme sem estar indicada pra Direção foi em 1990, com Conduzindo Miss Daisy (1989). E isso que o diretor, Bruce Beresford, também nem tinha sido indicado no sindicato da categoria, assim como ocorre com Argo este ano.

Quem deve ganhar?

Argo. Repetiria então o feito de Conduzindo Miss Daisy. Argo não apenas ganhou o Globo de Ouro de Melhor Filme de Drama, como levou os prêmios dos Sindicatos dos Produtores, dos Diretores e dos Atores, este último como Melhor Elenco (categoria equivalente). O peso dessas três associações é grande no cômputo geral dos votantes e por isso, as chances são enormes.

Quem vem na cola

Lincoln.  Falando de um dos presidentes americanos mais adorados dos Estados Unidos, com direção de Steven Spielberg e atuação paranormal de Daniel Day-Lewis, me parece irresistível. Até pela tradição de se casar diretor com filme.

O Lado Bom da Vida conseguiu o feito de indicação em todas as categorias de atuação, fato difícil de acontecer (a última vez foi com Reds, de 1981), além de Filme, Direção e Roteiro Adaptado, e pode quebrar a tradição da Academia de não premiar comédias.

Michael Haneke with his best foreign film Golden Globe

O sorriso de Haneke entrega sua ansiedade

Melhor Direção

Os indicados foram Michael Haneke (Amour), Benh Zeitlin (Indomável Sonhadora), Ang Lee (As Aventuras de Pi), Steven Spielberg (Lincoln) e David O. Russell (O Lado Bom da Vida). Os dois primeiros debutam na categoria, sendo que o Haneke levou a Palma de Ouro em Cannes com esse filme.

Quem deve ganhar?

Steven Spielberg (Lincoln). Se o Spielberg ganhar, ele se juntará a William Wyler e Frank Capra, com três vitórias na carreira, chegando mais perto do recorde das quatro vitórias do John Ford. Lembrando que o favoritíssimo do ano, Ben Affleck (Argo), ficou de fora.

Quem vem na cola

Michael Haneke não seria uma surpresa, até pelo número alto de indicações de Amour. Além disso, já é dado como certa sua subida ao palco para receber o prêmio de Filme Estrangeiro e o prêmio de diretor poderia coroar as várias indicações que o filme recebeu.

Melhor Ator

Os indicados foram Bradley Cooper (O Lado Bom da Vida), Daniel Day-Lewis (Lincoln), Hugh Jackman (Os Miseráveis), Joaquin Phoenix (O Mestre) e Denzel Washington (O Voo). Daniel Day-Lewis e Denzel Washington já ganharam duas vezes o Oscar, sendo que o último ganhou um prêmio de Ator e outro de Ator Coadjuvante. Joaquin Phoenix chega pra sua terceira indicação (a segunda como Ator), em um filme enfraquecido, que nem sequer foi indicado pra roteiro. Bradley Cooper e Hugh Jackman levam as suas primeiras indicações.

Quem deve ganhar?

Daniel Day-Lewis (Lincoln). Já levou o Globo de Ouro de Ator de Drama e o prêmio do Sindicato dos Atores na categoria e deve confirmar o favoritismo. Contra ele pesa o fato de que já ganhou duas vezes esse prêmio, por Meu Pé Esquerdo e por Sangue Negro. Nunca na história da premiação um ator venceu três vezes essa categoria.

Quem vem na cola

Se há algum que venha realmente na cola, seria o Hugh Jackman (Os Miseráveis). Talvez a academia compense o fato raro de um ator de musical ganhar na categoria. Já ganhou o Globo de Ouro de Ator de Comédia ou Musical.

Jodie Foster: "Nudge Nudge", Jennifer Lawrence: "Wink Wink"

Jodie Foster: “Nudge Nudge”, Jennifer Lawrence: “Wink Wink”

Melhor Atriz

As indicadas foram Jessica Chastain (A Hora Mais Escura), Jennifer Lawrence (O Lado Bom da Vida), Emmanuelle Riva (Amour), Quvenzhané Wallis (Indomável Sonhadora) e Naomi Watts (O Impossível). Nenhuma atriz indicada já ganhou o Oscar. Primeira indicação pra Emmanuelle Riva e pra Quvenzhané Wallis, curiosamente a mais velha e a mais nova indicadas na história dessa categoria.

Quem deve ganhar?

Jennifer Lawrence (O Lado Bom da Vida). Ganhou o Globo de Ouro de Atriz de Comédia ou Musical e o prêmio do Sindicato dos Atores de Melhor Atriz. A indicação anterior por Inverno da Alma e a posição de estrela ascendente devem ajudá-la.

Quem vem na cola

Jessica Chastain (A Hora Mais Escura). Já levou o Globo de Ouro de Atriz de Drama o que pode influenciar na sua escolha. O fato da diretora do filme não ter sido indicada pode ajudar na vitória como uma espécie de compensação. Outra que pode ganhar é a veterana atriz francesa Emmanuelle Riva (Amour), repetindo o feito de Marion Cotillard (Piaf) e Sophia Loren (Duas Mulheres), que ganharam falando em outra língua que não o inglês. As outras duas não estão no páreo.

Melhor Ator Coadjuvante

Os indicados foram Alan Arkin (Argo), Robert De Niro (O Lado Bom da Vida), Philip Seymour Hoffman (O Mestre), Tommy Lee Jones (Lincoln) e Christoph Waltz (Django Livre). Aqui ocorre algo interessante: todos já ganharam o Oscar alguma vez: Arkin, Jones e Waltz como coadjuvantes, Hoffman como Ator e De Niro de Ator e Ator Coadjuvante. Portanto, é a mais embolada das categorias de atuação.

Quem deve ganhar?

Todos possuem chances grandes, mas a aposta está mais em Tommy Lee Jones (Lincoln), pois ganhou o prêmio do Sindicato dos Atores nessa categoria e pode ser ajudado pela estrutura de Lincoln caso a Academia esteja de amores com o filme.

Quem vem na cola

Christoph Waltz (Django Livre). Ganhou o Globo de Ouro na categoria. Mas Robert De Niro é o que há mais tempo ganhou pela última vez (em 1981, de Ator por Touro Indomável), o que pode lhe dar alguma vantagem.

2013goldenglobes_amyadams001

Melhor Atriz Coadjuvante

As indicadas foram Amy Adams (O Mestre), Sally Field (Lincoln), Anne Hathaway (Os Miseráveis), Helen Hunt (As Sessões) e Jacki Weaver (O Lado Bom da Vida). Todas já foram indicadas anteriormente, com vitórias de Sally Field (duas vezes, de Atriz) e de Helen Hunt (como Atriz). Sally Field, aliás, foi indicada duas vezes e ganhou nas duas.

Quem deve ganhar?

Anne Hathaway (Os Miseráveis). Ganhou o Globo de Ouro e o Sindicato dos Atores nessa categoria, o que lhe dá uma aura de que seja imbatível.

Quem vem na cola

Anne Hathaway vem sendo criticada na mídia americana por estar fazendo campanha e isso pode prejudicá-la. Em todo caso, um prêmio pra Amy Adams (O Mestre) não seria uma total surpresa, até para premiar um dos filmes mais injustiçados em termos de indicações.

Melhor Roteiro Original

Os indicados foram Amour, Michael Haneke; Django Livre, Quentin Tarantino; O Voo, John Gatins; Moonrise Kingdom, Wes Anderson e Roman Coppola; e A Hora Mais Escura, Mark Boal. O Tarantino e o Mark Boal já levaram o Oscar anteriormente, por Pulp Fiction e Guerra ao Terror, respectivamente.

Quem deve ganhar?

Pode ocorrer alguma surpresa, pois nem todos indicados em roteiro na academia estão no Sindicato dos Roteiristas pelo fato de que no Sindicato, só pode ser indicado quem é membro, o que excluiria o Tarantino, por exemplo. Em todo caso, como Django Livre ganhou o Globo de Ouro, isso pode lhe trazer alguma vantagem aqui.

Quem vem na cola

Michael Haneke (Amour), beneficiado com as inúmeras indicações do filme em categorias principais. Se Amour ganhar, será um feito raro, pois filme estrangeiro ganhar nessa categoria ocorreu em apenas cinco ocasiões: Fale com Ela (em 2003), Um Homem, Uma Mulher (em 1967), Divórcio à Italiana (em 1963), O Balão Vermelho (em 1957) e Marie-Louise (em 1946). Outro concorrente importante é A Hora Mais Escura, que levou o prêmio do Sindicato dos Roteiristas.

Melhor Roteiro Adaptado

Os indicados foram Argo, Chris Terrio; Indomável Sonhadora, Lucy Alibar e Benh Zeitlin; As Aventuras de Pi, David Magee; Lincoln, Tony Kushner; e O Lado Bom da Vida, David O. Russell. Primeiras indicações para Chris Terrio, Lucy Alibar e Benh Zeitlin.

Quem deve ganhar?

Categoria em que Argo, Lincoln e O Lado Bom da Vida irão demonstrar a preferência da academia por serem fortes candidatos nas categorias principais. Pela lógica, se escolherem Argo como Melhor Filme – e tudo leva a crer que irão – o roteiro do filme também deve ser escolhido. Além disso, Argo levou o prêmio do Sindicato dos Roteiristas na categoria.

Quem vem na cola

Tony Kushner (Lincoln), coroando uma possível vitória de Direção e, quem sabe, Melhor Filme. Também há chances pro O Lado Bom da Vida, como já dito.

6 comentários para “Oscar 2013: Palpites e Certezas

  1. Ótima sobrevoada pelo Oscar desse ano. A Academia é aquele demiurgo que tira nosso sono e faz a gente perder os cabelos – é, cinéfilo sofre.
    Fico triste com, novamente, o esquecimento de Paul Thomas Anderson, diretor e roteirista tão genial, e seu incrível O Mestre.
    Falar em mérito ou justiça e Oscar é se estressar na certa, mas aqui vão minhas vontades (e não meus palpites):
    Ator: Joaquin Phoenix (The Master)
    Ator Coadjuvante: Phillip Seymour Hoffman (The Master)
    Atriz: Emmanuele Riva (Emmanuelle mon’Amour!)
    Atriz Coadjuvante: Anne Hethaway (Les Miserables)
    Diretor: Michael Haneke (Amour)
    Filme Amour
    – e Oscar honorário pra Amour e Oscar de diamante pra Jean-Louis Trintignant que nem foi indicado. Essa Academia tem que parar de ser bundona.

    Abraços, obrigado pela ótima colaboração.

  2. Pois é Vinícius, eu com certeza daria o prêmio de atriz pra Emmanuelle Riva (e ainda tenho esperanças que isso aconteça).

    Eu que agradeço a oportunidade =D

  3. Numa das cerimónias mais imprevisíveis dos últimos anos, é quase garantido o premiado em duas das categorias principais (‘melhor ator principal’ para Daniel Day-Lewis e ‘melhor atriz coadjuvante’ para Anne Hathaway), sendo que para ‘melhor atriz principal’, a estatueta deverá balançar entre dois emergentes talentos (Jennifer Lawrence ou Jessica Chastain), enquanto que para ‘melhor ator coadjuvante’, esta distinção deverá, por se tratar dos Óscars, opor o menos cotado Tommy Lee Jones ao favorito Cristopher Waltz. Já, para ‘melhor roteiro original’, deverá ganhar “Django Livre” (do Tarantino). Ou seja, só este filme terá ao menos 2 Óscars mais do que merecidos em minha opinião. Quanto ao ‘melhor roteiro adaptado’, acredito que ‘Argo’ levará a melhor sobre o principal rival “O Lado Bom da Vida”; discutindo com “A Hora mais Negra” o Óscar na categoria de ‘melhor montagem’. Nas categorias técnicas em que concorre, a “Vida de Pi” é capaz de limpar tudo, para além da ‘melhor trilha sonora’, devendo ficar de mãos vazias nas categorias principais. Quem também não deve ficar de mãos a abanar é o filme “007 Skyfall” representado pela prestigiada cantora Adele na categoria de ‘melhor canção original’. Relativamente ao ‘melhor filme estrangeiro’ de 2013 (tal e qual como em 2012), não há a mínima dúvida sobre quem recairá esta distinção, até porque a “obra” que irei mencionar também concorre na categoria de melhor filme do ano. Portanto, deverão chover merecidas palmas para “Amour”, de Michael Haneke. Para ‘melhor diretor’, acho provável que seja premiado o Steven Spielberg (uma vez que é marcada pela surpreendente ausência de Ben Affleck). Finalmente, para ‘melhor filme’, a estatueta será discutida entre “Argo” e “Lincoln”, sem haver um destacado favorito, apesar dos índicios favoráveis ao filme realizado pelo seu principal protagonista.

    • Numa das cerimónias mais imprevisíveis dos últimos anos, é quase garantido o premiado em duas das categorias principais (‘melhor ator principal’ para Daniel Day-Lewis e ‘melhor atriz coadjuvante’ para Anne Hathaway), sendo que para ‘melhor atriz principal’, a estatueta deverá balançar entre dois emergentes talentos (Jennifer Lawrence ou Jessica Chastain); enquanto que para ‘melhor ator coadjuvante’, esta distinção deverá, por se tratar dos Óscars, opor o menos cotado Tommy Lee Jones ao favorito Cristopher Waltz. Já, para ‘melhor roteiro original’, deverá ganhar “Django Livre” (do Tarantino). Ou seja, só este filme terá ao menos 2 Óscars mais do que merecidos em minha opinião. Quanto ao ‘melhor roteiro adaptado’, acredito que ‘Argo’ levará a melhor sobre o principal rival “O Lado Bom da Vida”; discutindo com “A Hora mais Negra” o Óscar na categoria de ‘melhor montagem’. Nas categorias técnicas em que concorre, a “Vida de Pi” é capaz de limpar tudo, para além da ‘melhor trilha sonora’, devendo ficar de mãos vazias nas categorias principais. Quem também não deve ficar de mãos a abanar é o filme “007 Skyfall” representado pela prestigiada cantora Adele na categoria de ‘melhor canção original’. Relativamente ao ‘melhor filme estrangeiro’ de 2013 (tal e qual como em 2012), não há a mínima dúvida sobre quem recairá esta distinção, até porque a “obra” que irei mencionar também concorre na categoria de melhor filme do ano. Portanto, deverão chover merecidas palmas para “Amour”, de Michael Haneke. Para ‘melhor diretor’, acho provável que seja premiado o Steven Spielberg (uma vez que é marcada pela surpreendente ausência de Ben Affleck). Finalmente, para ‘melhor filme’, a estatueta será discutida entre “Argo” e “Lincoln”, sem haver um destacado favorito, apesar dos índicios favoráveis ao filme realizado pelo seu principal protagonista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.