Vida longa aos contos curtos!

“A vida é banal, sabe. As pessoas não invadem a Polônia todo dia. Até mesmo Napoleão cortava as unhas do pé de vez em quando!” concluiu Antonio Prata, enquanto explicava porque sempre escreveu sobre as banalidades do cotidiano. Na mesa … Leia mais