Crítica: ‘Bling Ring’, e o excesso de consciência de Sofia Coppola

Sofia Coppola é uma diretora de temas muito bem definidos: o tédio, a solidão, o vazio insuportável daqueles que têm tudo. Seus três primeiros filmes podem quase ser considerados uma “trilogia” sobre jovens mulheres em momentos de passagem, focando-se na … Leia mais