Diário da Flip – Dia 1: Cadê você, Ana C.?

Essa tem tudo para ser a MELHOR Flip DO ANO. Se 2015 caracterizou-se pela Flip da falta, 2016 tem tudo para tirar esse gostinho amargo. Temos pão de mel (amor não tá em falta), temos mais mulheres nas mesas. Gabriela … Leia mais

Você gosta de poesia?

Aparentemente, a pergunta é das mais temidas em festas literárias como a Flip. Você está à procura de um lugar para almoçar rapidinho antes de um evento, quando um cidadão brota das pedras irregulares do calçamento e tasca a bendita … Leia mais

Para voar, desamarre o sapato

Eu sei que o meu cadarço está desamarrado! Posso não ter consciência a respeito de muitas coisas da vida, sejam elas grandes questões filosóficas ou até mesmo os pequenos acontecimentos diários que se passam ao redor do meu próprio umbigo. … Leia mais

Anos-luz Depois: Drummond, o poeta presente

Às vezes acontece de uma experiência te atingir de uma forma tão natural que, por mais que você consiga identificar o momento ou o que aquilo teve de especial, tornam-se necessárias algumas horas, ou mais, para começar a entender o … Leia mais