Melhor Leitura de 2011 – Parte III

Nesse dia 29 de dezembro de 2011, colocamos no ar a última parte (de três, confira as outras aqui e acolá). Lembrando que nossa única regra é falar sobre o melhor livro que leu no ano, mas não, necessariamente, seja … Leia mais

Billy Budd, marinheiro (Herman Melville)

Sou fã de filmes de tribunal onde advogados se digladiam em retóricas empoladas, eloquências repletas de estratagemas e falas sistematicamente construídas para convencer qualquer um de alguma coisa. Tenho um pé atrás com o John Grisham, embora tenham me dito … Leia mais

O perfume de Nina

Com três anos de atraso, chega às minhas mãos uma edição que é puro estado da arte. Com tradução de dois bambas (Alexandre Barbosa de Souza e Irene Hirsch), pela Cosac & Naify (2008). Estou falando de Moby Dick, de … Leia mais

Bartleby, o escriturário (Herman Melville)

Não é a toa que Bartleby, o escriturário (ou o escrivão ou Uma história de Wall Street) é uma obra tão debatida e que deixa tantas pessoas confusas quando de seu desfecho: há no livro um espaço extremamente propício a … Leia mais

Moby Dick (Herman Melville)

Antes mesmo de chegar ao fim de Moby Dick já sabia que ele entraria para o meu top10. O livro não é um clássico à toa, tem motivos muito cabíveis para figurar no cânone ocidental e estar entre os mais … Leia mais