E se Obama fosse africano? (Mia Couto)

A primeira vez que tive contato com a obra de Mia Couto foi através do livro “O último vôo do flamingo”. A narrativa era carregada pela crença popular africana, junto com a sensiblidade e ironia refinada do autor. O que posso … Leia mais

Anos-Luz depois: Vontade literária

“Agora, por que é que nenhuma dessas caprichosas me fez esquecer “a primeira amada do meu coração? Talvez porque nenhuma tinha os olhos de ressaca, nem os de cigana oblíqua e dissimulada.” Começo a minha coluna, citando essa clássica passagem … Leia mais

O Cego Estrelinho (Mia Couto)

Estórias abensonhadas: um livro abençoado, de um escritor agraciado pelo dom da palavra.  É neste livro que está catalogado, escondido, bem lá no cantinho, “O Cego Estrelinho”. Coisa pra gente curiosa ver. Coisa pra gente inteligente apreciar, com o auxílio … Leia mais

Um olhar sobre as Literaturas Africanas de Língua Portuguesa

Por muito tempo, o continente africano foi visto, na menos pior das hipóteses, como um lugar exótico. Visão que foi amplamente difundida por Portugal, que, durante um longo período, teve o monopólio sobre alguns países africanos. Esse modo ocidental de … Leia mais

Terra Sonâmbula (Mia Couto)

Na Moçambique pós-guerra, temos um cenário devastado onde a cultura e a sobrevivência são dois elementos que se cruzam em “Terra Sonâmbula” de Mia Couto, um inventor de palavras que constroem sonhos de uma realidade. Somos apresentados ao velho Tuahir … Leia mais