360 (Fernando Meirelles)

em 20 de agosto de 2012

No lançamento do eficiente Ensaio Sobre a Cegueira (2008), adaptação do fabuloso e difícil livro de José Saramago, o diretor brasileiro Fernando Meirelles disse que seu próximo filme seria leve, diferente das outras obras de sua filmografia. Três anos depois, Fernando nos apresenta um drama de relacionamentos, numa narrativa em camadas que acompanha uma dúzia de protagonistas em diversos cantos do mundo.

Com roteiro do aclamado Peter Morgan (de A Rainha, 2006) e protagonistas do calibre de Jude Law e Anthony Hopkins, além de mais uma parceria com Rachel Weisz, esse novo projeto do diretor pode sim, ser considerado mais leve que obras como o visceral Cidade de Deus (2002), mas também pode ser considerado mais fraco.

A plot da história é: Só vivemos uma vez. Quantas chances ainda temos? – e para contar um punhado de inconsistentes histórias de culpa e redenção, traição e arrependimento, separação e amor, o diretor foi filmar em Paris, Londres, Viena, Phoenix e até na Bratislava, construindo, assim, seu filme mais globalizado.

Com atores brasileiros, europeus e americanos, 360 é um filme falado em três ou quatro idiomas e como a maioria dos filmes de multitramas, parece perder o foco de suas reais intenções, utilizando de forma ruim os personagens mais interessantes (como Ben Foster, um criminoso sexual, provavelmente pedófilo, recém saído da prisão) e abandonando outros pelo caminho (como o Rui de Juliano Cazarré, um ator que me agrada muito).

Os pontos positivos da produção estão no elenco: Maria Flor tem uma atuação segura em inglês e diante do grande Anthony Hannibal, digo, Hopkins, além do russo Vladimir Vdovichenkov e da belíssima tcheca Gabriela Marcinkova (ambos na foto), que fazem o melhor momento da história.

Sobre a direção, Meirelles mostra como é talentoso e versátil tecnicamente. O filme é visualmente agradável, com escolhas inteligentes e sua câmera é sempre eficiente, embora tenha tido a impressão de que ele esteja preso à palheta esbranquiçada e ao maneirismo de refletir imagens em espelhos e fazer justaposições em vidros e lentes, como os usados ao extremo em Ensaio…,mesmo tendo um novo diretor de fotografia (dessa vez, Adriano Goldman).

360 não se torna, em absoluto, uma mancha na filmografia desse diretor firme em suas convicções (Meirelles não trabalha com grandes estúdios, fazendo filmes independentes que raramente passam dos US$ 30 milhões), mas é impossível sair da sessão sem a sensação de que ele poderia ter feito muito mais e até mesmo que o roteiro de Morgan poderia ter ido mais longe.

O próximo projeto anunciado de Meirelles é a biografia do lendário magnata Aristóteles Onassis, e Javier Bardem e Robert Downey Jr. estão cotados para protagonistas. Pelo menos sabemos que seu próximo filme não será nada leve, como sempre.

Direção: Fernando Meirelles

Roteiro: Peter Morgan

Gênero: Drama

Duração: 115 min.

Com: Maria Flor, Anthony Hopkins, Rachel Weisz, Juliano Cazarré, Jude Law, Ben Foster, Jamel Debbouze, Katrina Vasilieva, Lucia Sposová, Gabriela Marcinkova, Vladimir Vdovichenkov

Classificação: 16 anos

5 comentários para “360 (Fernando Meirelles)

    • Adorei o filme! Não entendo essas críticas todas… Um bom filme, dirigido por um excelente diretor, excelente atores, queria poder ter a chance de ver mais filmes brasileiros com a qualidade Meireles, é duro ter que esperar tanto pra aparecer algo nacional “asssitível” e não aquelas producõezinhas estilo Globo.

      • Que bom que gostou do filme…
        Recomendo então outras-e-recentes produções nacionais que valem a pena (e que não são “estilo Globo”): “Febre do Rato”, de Claudia Assis (e já tem crítica dele aqui no Meia, é só digitar o título na nossa Busca), o interessantíssimo “Histórias que só existem quando lembradas” e os docs. “Mr. Sganzerla” e “Vou Rifar Meu Coração”. Filmes nacionais, ousados e interessantes.
        Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.