Flip is for Fitzgerald

Tem uma hora que a gente precisa se sentar e conversar: essa é a hora. A frase anterior – e algumas das seguintes – foram escritas ainda em Paraty, quando pensei que teria paciência de ficar escrevendo na Casa Posfácio, … Leia mais

Cinco minutinhos na internet

Não leva nem cinco minutos para ler uma coluna como esta. Não importa se demorei uma hora ou duas semanas para escrevê-la. Que o tempo é relativo, Einstein já provou. Dizem que ele costumava brincar afirmando que um minuto ao … Leia mais

Medi uma Flip em abraços

Na crônica “O legado de Kudno Mojesic” – presente no recém-lançado O louco de palestra, de Vanessa Barbara –, a escritora se dá o direito de medir um corso1 de forma inusitada. Coletivo de “carro (em desfile)” que acabo de … Leia mais

Brevíssimas impressões sobre a canção que você adorou

Proponho o seguinte: discutir um título. Mas do que eu falo quando eu falo em “título”? Certamente não o estou usando como um dos sinônimos de “livro”, necessários para que esta palavra não se repita em demasia – dependendo do … Leia mais

Do que eu falo quando eu falo de Clarice Falcão

Dia desses, me perguntaram o que eu via na Clarice Falcão. Sinceramente, não entendi muito bem a pergunta. Se me tivessem perguntado o que eu via em Garota exemplar, por exemplo, eu retrucaria perguntando se eles realmente estavam a fim … Leia mais