O livro da gramática isralense

Aharon, o protagonista de O livro da gramática interior, tem doze anos e vive em Jerusalém. Aos doze anos, é como se o chão sob seus pés começasse a mudar, a tornar-se mais fluido, menos seguro. Todo o universo com … Leia mais

Sobre a memória

Tirando as apostas do Nobel que fiz junto com o Tiago, foi em 16 de abril de 2013 a última vez que escrevi para o site. Pouco menos de um ano. De lá pra cá insistentes promessas de que voltaria. … Leia mais

Guerra que vivi, mas não vi

Acho que estar em um país em guerra não é algo que muita gente planeje para as férias, ou para vida. Se me perguntassem antes, eu nunca diria que aos dezessete anos já teria conhecido um abrigo antiaéreo e obedecido … Leia mais

Crítica: ‘Nota de Rodapé’ – cinema e judaísmo

Perdido em meio aos filmes-do-Oscar, entre uma sessão de Lincoln e de Argo, me peguei na estreia desse filme israelense vencedor do prêmio de melhor roteiro em Cannes de 2011 e indicado ao Oscar do mesmo ano de melhor estrangeiro … Leia mais

Um muro na Palestina (René Backmann)

Alguns anos atrás eu andei alimentando pensamentos a respeito da aliyah: o retorno a Israel. É o mecanismo pelo qual, com base no Hok Ha-Shvut, os judeus e seus descendentes, do mundo todo, podem obter a cidadania israelense e viver … Leia mais

A caixa-preta (Amós Oz)

O Luciano é tão entusiasta do escritor israelense Amós Oz que eu fiquei curioso por conhecer a literatura dele e tive que ir conferir o porquê disso. Depois de ler A caixa-preta pude entender um pouco a razão de tal … Leia mais