Proust entre a realidade e a ficção

Marcel Proust (1871-1922) é uma leitura de sempre e de muitos, mas não é exatamente um autor fácil. Todos já buscaram defini-lo, desde seus amigos, como André Gide, que recepcionaram os sete volumes de Em busca do tempo perdido, até … Leia mais

FHC quer ser imortal, o pederasta Proust e outros links

Cae, Jean, Wagnão, Pretinha e mais 596 pessoas vão à ABI pedir a licença médica-placeba de Marco Feliciano. O deputado do PSC, dizem as línguas, não representa nenhum quadro grave, nem o do seu partido; De nada adiantou, o PSC … Leia mais

A Folie Baudelaire (Roberto Calasso)

Modernidade. Um daqueles conceitos tentaculosos que se multiplicam e se repartem quanto mais os estudamos. O que se pode fazer com segurança, e apenas de maneira ainda vaga, é certa delimitação histórica, pode-se dizer que uma espécie de modernidade, aquela … Leia mais

TOC do Tuca: Tuca’s Infinite Playlist

(A partir de hoje, cada dia 3 do mês será dia de “TOC do Tuca”, minha coluna aqui pro Meia Palavra. Como gosto especialmente do número 3, este primeiro texto terá 3 partes.) O Tuca (ou “Da arte de comparar … Leia mais

E o cérebro criou o homem (António Damásio)

Sem consciência, não haveria subjetividade. Não haveria também memória, não da maneira como conhecemos. Não haveria criatividade, nem arte. Mesmo os animais que são capazes de criar não se admiram nem contemplam suas obras. Sem subjetividade, memória autobiográfica ou criatividade, … Leia mais

A famigerada lista de Rafael Bán Jacobsen – Clássicos

Dando continuidade a nova seção A famigerada de lista de…, que começou com a lista de Braulio Tavares, temos a participação do gaúcho Rafael Bán Jacobsen – Físico da UFRGS e escritor. É autor dos livros Tempos & costumes (Prêmio Açorianos … Leia mais