Berlim, por Joseph Roth

Me lembro que a primeira vez que vi o nome de Joseph Roth foi num livro de Eric Hobsbawm, provavelmente A era dos extremos. Tratava-se de um comentário elogioso, ressaltando o potencial expressivo de sua obra ao narrar a desagregação … Leia mais

Os curiosos usos modernos da língua – Parte I

Trabalho como professor de inglês numa escola de idiomas da cidade onde moro e devo confessar que a quantidade de surpresas com as quais me deparo ao longo do dia a dia do trabalho compensa qualquer tipo de cansaço que … Leia mais

A caverna contemporânea

Creio que a quantidade de resenhas dos livros do Saramago publicadas por mim aqui no Posfácio seja indício do quanto eu admiro a literatura do escritor português. Em cada uma das resenhas ressaltei alguma característica da escritura saramaguiana que me … Leia mais

Submundo (Don DeLillo)

A literatura norte-americana atual possui uma safra de autores muito interessantes, os quais, cada qual a seu modo, têm tentado retratar os dilemas impostos pelo desenvolvimento histórico ocorrido nos Estados Unidos, naquilo que alguns chamam de pós-modernidade. Don DeLillo é … Leia mais

Histórias e Estórias – O Japão de Kawabata e o de Murakami

Fico pensando que tipo de comparações poderiam ser feitas entre as obras Yasunari Kawabata e Haruki Murakami. Não estou falando em questões de estética e de estilo, necessariamente, mas de tratamento de temas, de questões, de abordagem, de personagens etc. … Leia mais

Kyoto (Yasunari Kawabata)

Foi um tanto temeroso que busquei construir um argumento sobre os motivos que levaram o livro Kitchen, da escritora Banana Yoshimoto, a fazer tanto sucesso no Japão. Não sei exatamente até que ponto minhas assertivas possuem solidez, mas lendo Kyoto, … Leia mais

Kitchen (Banana Yoshimoto)

Antes de analisar o livro Kitchen propriamente, gostaria de ensaiar alguns pressupostos pelos quais procurarei caminhar quando da minha leitura. Acho necessário tal preâmbulo para fixar algumas questões que me guiarão na interpretação do livro, e, como não conheço seu … Leia mais

Pó de parede (Carol Bensimon)

Foi lendo Nove noites, do Bernardo de Carvalho que me dei conta de quanto estava perdendo em não conhecer autores brasileiros contemporâneos. Há mais riqueza e boas leituras na literatura brasileira atual do que podem supor artigos de revistas pessimistas … Leia mais

Cosmópolis (Don DeLillo)

Uma das vozes mais tonitruantes da literatura norte-americana atual é Don DeLillo. Suas abordagens sobre as peculiaridades da vida norte-americana, sobre as crises que vêm abalando o centro da economia mundial e seus efeitos nas micro-trajetórias de sujeitos inseridos nesse … Leia mais

O penitente (Isaac Bashevis Singer)

Isaac Bashevis Singer se vale de uma estratégia no mínimo interessante para escrever suas histórias: ele não tem medo de deixar o centro da cena literária para dar lugar a histórias de pessoas comuns, contando-as de próprio punho, mas tendo-as … Leia mais