Lemony Snicket no Brasil – Grandes esperanças (+sorteio!)

em 12 de maio de 2013

A frase que deu início aos textos do especial Lemony Snicket no Brasil aqui no Posfácio foi: “Houve um tempo em que toda a esperança parecia ter acabado para os fãs de Lemony Snicket no Brasil.”. Com o lançamento de três obras do autor – e do último romance escrito por seu porta-voz oficial – no mesmo ano (!), a situação parece ter se revertido. Quem é fã, só tem a agradecer.

13 palavrasMas, em 2013, tem mais coisa boa prevista. No fim do mês de maio (em junho, já poderemos encontrar em tudo quanto é livraria), a Companhia das Letrinhas lançará 13 palavras, livrinho com ilustrações da mesma artista responsável por Por isso a gente acabou. Pouco sei da sinopse – dá para ler um pedacinho no site da editora –, mas, pelo que o tradutor me revelou nos dois dedinhos de prosa que tivemos na última convenção de quadrinhos em Curitiba, o livro é bem divertido. Érico Assis já está virando especialista nos infantis do Lemony Snicket.13 palavras2 (2)

Para outubro deste ano, também está previsto o novo volume da série Só perguntas erradas, pela Editora Seguinte (tem como fazer um cadastro lá no site dela, a fim de ser avisado quando o título for lançado). When did you see her last? já teve capa definida. Linda, para variar.WDYSHL

Dos que ainda não tem previsão no país, meu favorito é The Dark, lançado recentemente lá fora. O booktrailer, abaixo, é muito bonitinho – animação, trilha sonora, tudo. (Outra opção que é uma graça é um que tem a narração de Neil Gaiman e mostra crianças se divertindo horrores enquanto leem o livro.)

A última novidade de 2013 não tem (ainda) relação alguma com o mundo editorial. Descobri que uma das colegas que fizeram comigo uma disciplina de Tradução de Ficção na UFPR estava traduzindo The Beatrice Letters para sua monografia. Sob a orientação do grande Caetano W. Galindo – sim, o mesmo responsável pelo Ulysses e pelo Infinite Jest, para citar os maiores desafios. Isadora Massa, essa linda, topou divulgar, com exclusividade para o Posfácio, a tradução da primeira carta desse livro. É bom lembrar que se trata uma primeira versão, feita para um trabalho de monografia. Mas vai que a Cia das Letras (ou a Seguinte) se empolga com a tradução da moça e resolve publicar esse livro por aqui? Fã que é fã de Desventuras em série – e que só lê em português – sabe que essa é uma grande lacuna na experiência desse universo.

Isadora escaneou as páginas traduzidas para quem quiser dar uma conferida no original. A partir daqui, fiquem com o belo trabalho dela. Só queria dizer antes que foi um prazer inenarrável ter essa oportunidade de falar sobre um autor que amo tanto. E dizer, para os que vieram aqui só por causa da promoção, que não se esqueçam de conferir o final desse post. Fui!

* * *

BB to LS #1

Quarta-feira

Prezado Senhor,

Eu não tenho como saber se essa carta vai alcançar o senhor, a distância entre nós sendo muito grande e muito problemática. Esse pequeno papel de carta tem que atravessar montanhas e lanchonetes, dentro de porta-malas de automóveis e em bolsos à prova d’água de nadadores de longa distância, dentro de envelopes e dobrado em forma de cisne, para conseguir chegar até o seu escritório pequeno e poeirento, no décimo terceiro andar de um dos nove prédios mais sombrios da cidade. Só o que posso fazer é torcer pelo melhor, mas torcer pelo melhor, como torcer para que um morcego obedeça as suas ordens, quase sempre leva à decepção.

E mesmo que essa carta alcance o senhor, eu não tenho certeza se ela vai alcançar a pessoa certa. Talvez o senhor não seja quem eu acho que é — afinal, há muitas pessoas que têm as mesmas inicias que você, assim como há pelo menos uma outra pessoa com as mesmas iniciais que as minhas. Talvez o senhor também ache que eu sou outra pessoa, e faça uma anotação suspeita na página, me acusando de ser essa ou aquela vilã. E?

Por muitos anos eu me mantive em silêncio, sentindo todas as minhas palavras se torcendo e se entrelaçando dentro de mim como um emaranhado de lã, enquanto procurava alguém que pudesse me ajudar. Agora eu preciso desatar “O Nó do Meu Silêncio” e escrever para um homem que eu nunca vi, mesmo que ele não seja o homem que estou procurando, e mesmo que eu esteja procurando no lugar errado pelo homem certo, ou no lugar certo pelo homem errado, ou ambos, ou nenhum, ou ambos e nenhum.

Pelo que me foi dito, eu acredito que o senhor possa ser a única pessoa que pode me ajudar. Me foi dito que o senhor era uma espécie de detetive – ou, pelo menos, me foi dito que a palavra “detetive” estava escrita na porta do seu escritório. Me foi dito que o senhor é reservado e quase não fala com ninguém, e que, nas raras ocasiões que se dispõe a conversar, o senhor nunca fala do seu passado, mas que pode ser encontrado às vezes numa biblioteca, folheando as seções dedicadas ao teatro dos jornais velhos. No entanto, eu torço para que o senhor fale do seu passado para mim. Eu torço para que o senhor me conte uma história que começou muitos anos atrás, no que me foi dito ser uma espécie de sala de aula. Eu torço para que o senhor seja quem eu torço para que o senhor seja, e eu torço para que o senhor ainda esteja no seu escritório empoeirado, e eu torço para que esta carta te alcance. Em resumo, eu estou torcendo pelo melhor.

O meu nome é Beatrice Baudelaire. Eu estou procurando a minha família – Violet Baudelaire, Klaus Baudelaire e Sunny Baudelaire. Por favor, entre em contato comigo a qualquer hora do dia ou da noite.

Beatrice Baudelaire

P.S.: Seria melhor de dia porque eu tenho que dormir cedo.

* * *

Scans (é só clicar que fica grandão).

beatrice 1

beatrice2

 * * *

132619_216749685125350_908217377_o - Cópia

Quer ganhar um exemplar de Quem poderia ser a uma hora dessas? E, que tal, ganhar junto um adesivo da cidade histórica de Manchado-Pelo-Mar e mais dois buttons das aventuras de Lemony Snicket aos 13 anos? (Sim, esse é basicamente o mesmo prêmio que os maiores fãs do autor receberam na época do lançamento. A única diferença é que não encontramos o Lemony Snicket para ver se ele concedia mais um de seus cartões de visita. Por isso o X vermelhão.)

Então comenta aí embaixo, dizendo qual dos livros citados no especial Lemony Snicket no Brasil você ficou com mais vontade de ler.

Por quê? Só curiosidade mesmo. Adoramos conhecer gente nova e essa parece ser uma boa forma de começar uma conversa. Pelo menos, é bem melhor do que “Você vem sempre aqui?”.

Comente aqui até a meia-noite de sexta-feira pro sábado (17/05/2013). Anunciaremos quem foi o sortudo no domingo que vem (19/05/2013), neste mesmo post e nos famosos Links do Dia do Felippe Cordeiro.

42 comentários para “Lemony Snicket no Brasil – Grandes esperanças (+sorteio!)

  1. Arthur, parabéns pelas ressenhas! Gostei bastante mesmo… Não me aventuro muito na literatura infanto-juvenil/YA mas fiquei com vontade de realmente ler algo do Snicket… Então vamos tentar essa promoção! Minhas últimas escolhas de acordo com a arte da capa não tem me decepcionado, então eu iria de “Quem poderia ser a uma hora dessas?” por uma questão de afinidade!

    • Sim! Por falar na capa desse livro, ouvi dizer que ela tinha sido escolhida como uma das melhores capas de 2012, segundo o New York Times. O próprio Chip Kidd, capista famoso de Jurassic Park e do 1Q84, foi só elogios ao Seth., ^^

  2. Eu nunca li nada do autor (pecado?), então responderia que gostaria de ler a coleção Desventuras em Série 😀

  3. Oi Arthur! Fiquei com vontade de ler o “Quem poderia ser a uma hora dessas?”… Faz tempo que li as desventuras e tbm estou pensando em ler mais uma vez! òtimos posts, beijos!

    • Valeu, guria..

      E, bah, quando cheguei no final de Quem poderia ser a uma hora dessas?, também pensei em reler as DES. Dessa vez em inglês, já que comprei a bendita caixa. ^^

        • Na hora de comprar a edição em inglês, fiquei com uma baita dúvida. A caixa americana com os livros em capa dura no mesmo estilo do da Companhia, ou a coleção inglesa, cujas capas eram pretas e tinham desenhos diferentes (porém, sem caixa). Às vezes acho que deveria ter comprado a versão UK…

          Mas, sim, as edições da Cia são lindinhas. ^^

  4. Fiquei apaixonada pela tradução de The Beatrice Letters, mas gostaria mesmo de ler The Dark 🙂
    Aé, parabéns pelo post 😉

    • Recomendo. O bom da série ter acabado há algum tempinho é que algumas bibliotecas públicas já tiveram tempo de adquirir a coleção inteira. Será que alguma próxima de você tem os livros?

  5. Nunca li nada do autor e, vendo esse post, tive vontade de ler “Quem poderia ser a uma hora dessas?” por motivo de: capa linda que me chamou muito a atenção.

  6. Fiquei morrendo de vontade de ler QPSauHD? e O Compositor Está Morto, esse último tem me deixado curiosa desde o lançamento! haha

  7. Meu coração doeu com essa carta da Beatrice. Não sabia da existência do spin off! Não esperarei a Cia das Letras publicar não, passei tempo demais órfã das Desaventuras… Também quero muito ler Qpsauhd, que só tenho deixado de lado na hora de comprar porque sei que precisarei de mais quanto terminar, e não tem ainda. 😐

    • Bah, eu não pude comprar DES na época, então tô achando um barato me unir a fãs no mundo todo nessa espera pelo resto da série All the wrong questions. ^^

      Também quero MUITO ler The Beatrice Letters. =)

  8. Incrível, já li Desventuras em Série e é uma série encantadora, cheia de detalhes e rica de conteúdo, um excelente trabalho de tradução para C.S.C. e os Anagramas, além dos enigmas.

    Meu sonho é ler Beatrice Letters.

    • O meu também. Principalmente depois que ouvi dizer que o livro era todo especial etc. ^^

      Todo o amor do mundo pra essa série.

  9. Ei Tuca,

    eu mesma, realmente, admito até envergonhada, que vim aqui, humildemente, única e exclusivamente pela promoção… mas, entretanto, porém, contudo, após ler a carta da grande pequena e querida Beatrice voltei ao início, lá no topo dessa página, e me deliciei ao ler tão engenhosa resenha e dicas de leitura.

    Enquanto assistia ao trailer de “The Dark”, meu pequeno e engenhoso sobrinho, de 7 verões apenas, apareceu e mostrei a ele seu futuro novo amigo, Laszlo, que assim como ele tem medo do negro e sombrio Escuro. Digo futuro, pois é certo que uma oportunidade dessa, mesmo em inglês, não será má aproveitada e nem passará sem ser percebida! Assim que possível deixarei meu pequenino conhecer o senhor LS, autor de um dos meus livros favoritos: Desventuras em série.

    Seria leviana se dissesse qual dos volumes de DS me agrada mais, uma vez que todo são esplendidos e mesmo que o sr. LS insista que eu vá ler outros livros é impossível não se comover e participar de forma “escondidinha” da história trágica dos Baudelaire. Mas vou ser, então, leviana e sinalizar “Mau começo” como, não meu preferido, mas aquele que me apresentou tão inusitado autor e, por consequência, me fez emocionar com os Baudelaire!

    *Curiosamente meus trechos favoritos são as dedicatórias, como o da “Sala dos Répteis”: Para Beatrice —
    Meu amor por você viverá para sempre. Você não teve a mesma sorte.

    Agora Tuca, você sabe qual o meu livro preferido desse tão inusitado autor e acredito que entende meus motivos para querer participar da promoção.

    Abraços, brevemente estarei de volta…

    VáArruda

    • Vanessa, curti muito teu comentário. MUITO mesmo.

      Recomendo que o teu sobrinho aproveite, por enquanto, para fazer amizade com pedacinhos de carvão. seres que parecem batatas suíças, orquestras investigadas por crimes escabrosos e uma série de palavrinhas que será lançada em breve.

      Estou muito confiante de que The Dark virá para a Companhia das Letrinhas. Não tenho posicionamento oficial ALGUM, mas confio nisso.

      Um abração pra você e para o seu sobrinho! ^^

  10. Eu gostaria de ler Quem poderia ser a uma hora dessas pois além de ser fan de desventuras, e achei um tanto quanto curioso o nome da cidade ser: Manchado-pelo-Mar e pelo cavalo marinho e o homem caindo de um penhasco na capa, gostaria muito de solucionar esse mistério.

  11. eu quero muuuito ler The Beatrice Letters , estava pensando em baixar em inglês e ir jogando no google tradutor aos poucos AHSHUAUHSUA
    eu adoro esses mistérios do lemony e fui super influenciada pelo meu amigo lindooo (*Bruno)
    li todos de Desventuras em dezembro/janeiro até a biografia não autorizada (enlouqueci ao descobrir a capa falsa enquanto eu estava no ônibus hahahhahahah)
    fiquei com muitaa invejinha do meu amigo lindo q ganhou o boton ): e queria te tbm
    Bjos!

    • Os buttons são lindinhos. Um deles não sai do meu blazer chique ha eras. rs

      Também pirei muito com a sobrecapa reversível da autobiografia. Ge-ni-al!

      Beijo.

  12. Fiquei catatônico (catatônico é uma palavra que aqui quer dizer: uau, o livro é demais, mas por que diabos?) com o fim de ‘Quem poderia ser a uma hora dessas?’ e quero ‘When did you see her last? ‘ já. Mas por enquanto ficaria contente com um bigode igual ao do Tuca.

    • Também quero muito ler o próximo! Também queria que a série fosse mais comprida (13 volumes de volta!), mas já parei de sonhar com isso.

      Hahahaha. Brigado pelo elogio. O bigode agradece (demorou um tempão para que ele tivesse coragem de aparecer numa foto publicada na internet, rs). ^^

  13. Falou em promoção de livro, venho correndo ler os posts! Rs
    Então, como você bem sabe, tentei ler Desventuras, mas achei um porre. Li o “Carvoerinho” e o “Latke” e achei ok. Tenho curiosidade de ler mais coisas dele, mas não sei se consigo comprar algo novo. Tô tentando me convencer… Enfim, boa sorte pra mim né! Rs

    • Carvoeirinho é outro, Manolo! Aquele que cê me indicou (e eu não gostei muito), mas que não é do Lemony.

      Enfim, eu gostei bastante dessa nova série. Qualquer coisa, te empresto! ^^

  14. Não li nada do autor. Gostaria muito de ler Desventuras em Série, mais atualmente estou sem ânimo para qq séries de livros… Mas esse Quem poderia ser a uma hora dessas tb me chamou atenção!!! Gostei muito da sua resenha, parabéns.

  15. eu queria terminar de ler desventuras em série 😉 mas esse “quem poderia ser a uma hora dessas?” inspira curiosidade tb

  16. Eu só tive tempo de ler o primeiro capítulo do primeiro livro do desventuras, nessa semana! Já achei beeeem bacana! Vi essa série nova na livraria e o título “inspira curiosidade” como disse a linda Miwa no post de cima!

    P.S.: Belo bigode! rerere

  17. Por que eu acho que as cartas da Beatrice ficariam melhormente traduzidas por uma mulher? Não me perdoo nessa minha vilania dos gêneros. Mas. Espero que a Cia. (no intemezzo do Galindo) veja logo o trabalho massa da Isadora (que podia ser uma Quagmire).

    \o/

    Ye-lêlê. Quero lê-lo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.