Travessia (desperta) pela terra sonâmbula

Já havia me surpreendido muito positivamente com a literatura de Mia Couto quando li um livrinho bem menos conhecido dele, intitulado A confissão da leoa (cheguei mesmo a escrever uma resenha à época). Se tento forçar a memória, lembro de … Leia mais

Lugar Nenhum na África

Lugar Nenhum na África: em 38, um juiz judeu sai da Alemanha com sua mulher e filha e vai morar em uma fazenda do Quênia. Lá é empoeirado, isolado, pobre, majestoso, belo, profundamente belo. É um filme bonito, um tanto … Leia mais

Crítica: ‘Capitão Phillips’ – questão de opinião

Meu pai já dizia: todo ponto de vista é visto de um ponto. Opiniões são interpretações, e quem conta uma história só pode contá-la da sua perspectiva, por mais bem intencionado que seja. Capitão Phillips, novo filme de Paul Greengrass, … Leia mais

A paz dura pouco (Chinua Achebe)

Conforme havia escrito na resenha de O mundo se despedaça, gosto da maneira como Chinua Achebe consegue conciliar as possibilidades de extensão dos livros da trilogia africana – i.e., a “duração” da trama – com os movimentos da história dos … Leia mais

O mundo se despedaça (Chinua Achebe)

Em minhas poucas incursões no terreno da literatura africana, Chinua Achebe foi um dos autores de quem mais gostei, especialmente pela simplicidade sincera de sua narrativa e a concomitante complexidade subjacente de sua abordagem histórica e artística. O romance O … Leia mais

A confissão da leoa (Mia Couto)

Tenho encontrado ótimas surpresas na literatura africana. Desde Coetzee até Achebe, há uma porção de bons prosadores e cronistas a retratar o percurso histórico da África em suas generalidades e peculiaridades, dando visibilidade a questões presentes e passadas sob diferentes … Leia mais

Ébano (Ryszard Kapuściński)

O continente africano, para os ocidentais, sempre teve uma aura de exotismo. ‘O coração das trevas’, do polonês que escrevia em língua inglesa Joseph Conrad, é um bom exemplo disso. Outro polonês que pode servir de exemplo nesse caso é … Leia mais

Uma curva no rio (V.S. Naipaul)

O livro Uma curva no rio, do escritor nascido em Trinidad e Tobago, V.S. Naipaul, traz no título o que parece ser uma referência geográfica, ou ao menos uma referência de localização. Entretanto, conforme o novelo da trama vai sendo … Leia mais

E se Obama fosse africano? (Mia Couto)

A primeira vez que tive contato com a obra de Mia Couto foi através do livro “O último vôo do flamingo”. A narrativa era carregada pela crença popular africana, junto com a sensiblidade e ironia refinada do autor. O que posso … Leia mais