Sobre a memória

Tirando as apostas do Nobel que fiz junto com o Tiago, foi em 16 de abril de 2013 a última vez que escrevi para o site. Pouco menos de um ano. De lá pra cá insistentes promessas de que voltaria. … Leia mais

À caça de Gustloff

A literatura é feita, basicamente, de obsessões. Obsessões e desvios. Em seu Passos de Caranguejo o escritor alemão Günter Grass narra várias histórias – como é de seu costume. Mas existe um ponto nevrálgico, que se torna central a todas … Leia mais

Esquizofrenia Progressiva- Quando a literatura silencia (parte 2)

O maior e mais famoso Campo de Concentração de todos foi Auschwitz. A morte industrializada, mecanizada. Os sobreviventes ficaram severamente marcados para o resto de suas vidas, e os que morreram foi da forma menos humana possível.  Câmaras de gás, … Leia mais

O Tambor (Günter Grass)

O Tambor é, provavelmente, a obra mais famosa e poderosa do escritor, gravurista e poeta alemão Günter Grass. Tanto que foi até transformado em filme por Völker Schlondörff em 1978, tendo dividido a Palma de Ouro de Cannes com Apocalypse … Leia mais

Maus Presságios (Günter Grass)

No Dia de Finados do ano de 1989 dois viúvos encontram-se em um cemitério. Um acaso pequeno, se é que isso pode ser considerado como obra da sorte- e não pura lógica. Ele chamava-se Alexander Resche e ela Alexandra Piatkowska. … Leia mais

Passos de Caranguejo (Günter Grass)

Os erros do passado estão fadados a serem repetidos? A raiva, o ódio e a irracionalidade daquilo que um homem comete serão retomados por seus filhos, mesmo que nesse homem exista agora profundo remorso por tais coisas? Essas são as … Leia mais

Literatura e Holocausto- parte II

Jonathan Safran Foer nasceu em 1977. Existe, portanto, a impossibilidade histórica de que ele tenha sobrevivido ao Holocausto: a Shoah terminou trinta e dois anos antes que o escritor norte-americano de ascendência judia-polonesa nascesse. Sua obra ‘Tudo Iluminado’, porém, tem … Leia mais