Szymborska e a poesia simples

Desde a premiação do Nobel de 1996, a poeta polonesa Wisława Szymborska (1923-2012) passou a figurar entre as prateleiras das livrarias mundo afora, porém é fato que ela já era reconhecida e muito em seu país há décadas. Por todas … Leia mais

Os sinos dobram por ti, Hemingway

Uma das passagens mais conhecidas da aventurosa vida de Ernest Hemingway foi sua participação num dos processos mais violentos do século XX, a Guerra Civil Espanhola, considerada por muitos como uma espécie de prelúdio para a Segunda Guerra Mundial. O … Leia mais

Era do Jazz, made in Japan

Quando da láurea do escritor japonês Yasunari Kawabata com o Nobel de Literatura em 1968, a Academia Sueca justificou sua escolha da seguinte maneira: “por sua maestria narrativa, que com grande sensibilidade expressa a essência da mente japonesa”. A comissão … Leia mais

A caverna contemporânea

Creio que a quantidade de resenhas dos livros do Saramago publicadas por mim aqui no Posfácio seja indício do quanto eu admiro a literatura do escritor português. Em cada uma das resenhas ressaltei alguma característica da escritura saramaguiana que me … Leia mais

Saramago e a cisão da Europa

As histórias de Saramago são bem tresloucadas. Fico imaginando como elas surgiram em sua cabeça e como elas foram ponderadas e cotejadas até virem a se encarnar naquela prosa rebuscada e totalmente idiossincrática do escritor português. Deve ser um processo … Leia mais

“We’ll always have Caporetto”

A participação e/ou presença em guerras e aventuras marcou a vida do escritor norte-americano Ernest Hemingway. Por conta de sua novelesca vida, boa parte de sua literatura tem um cunho autobiográfico mais acentuado, precisamente porque boa parte de seus romances, … Leia mais

Objecto quase (José Saramago)

Sou fã de epígrafes. A posição estratégica que elas ocupam num texto faz borbulhar a imaginação do leitor ao mesmo tempo em que, de alguma maneira, indica o que virá a seguir. Estando entre o título e o texto propriamente … Leia mais

História do cerco de Lisboa (José Saramago)

Apesar de ser formado em História e de estar terminando meu mestrado na área, não costumo ler muitos romances históricos. Se eu fosse um pouco mais taxativo até diria que tenho um certo ranço com relação a romances históricos. Estou … Leia mais

As intermitências da morte (José Saramago)

E se, de uma hora para outra, as pessoas deixassem de morrer? O que aconteceria, a curto e longo prazo, nas instâncias mais estruturais e nas mais cotidianas, se a morte deixasse de pôr limites à vida das pessoas? Essa … Leia mais

Kyoto (Yasunari Kawabata)

Foi um tanto temeroso que busquei construir um argumento sobre os motivos que levaram o livro Kitchen, da escritora Banana Yoshimoto, a fazer tanto sucesso no Japão. Não sei exatamente até que ponto minhas assertivas possuem solidez, mas lendo Kyoto, … Leia mais

A viagem do elefante (José Saramago)

Mesmo não tendo lido a maior parte da obra do escritor português José Saramago, ouso dizer que uma das melhores formas de adentrar no seu universo de temas, questões, abordagens e estilo é A viagem do elefante. O romance (ou … Leia mais

Levantado do chão (José Saramago)

Levantado do chão, romance de 1980, é considerado o primeiro em que o estilo tipicamente saramaguiano de narrar se consolida, e foi publicado quando o escritor português já contava 58 anos. A caminhada rumo à consolidação estilística e de temas, … Leia mais