Da felicidade – seguido de Da vida retirada (Sêneca)

O título é de livro de autoajuda? É. Tem cara de autoajuda? Tem. Pode ser lido como autoajuda? Pode. É apenas autoajuda então? Agora você fez a pergunta certa: uma resposta cordata diria que “depende do leitor”. Da felicidade – … Leia mais

A obra-prima ignorada (Honoré de Balzac)

Conhecido até hoje por ser um dos principais autores realistas franceses, Honoré de Balzac (1799-1850) publicou romances muito lidos atualmente, dentre eles A mulher de trinta anos, Eugènie Grandet, As ilusões perdidas e O pai Goriot, referências de sempre para … Leia mais

Antologia Poética (Fernando Pessoa)

É muito difícil pensar na extensa obra de Fernando Pessoa sintetizada em uma antologia, principalmente se o trabalho exigir o corte de muito material. Mas essa é exatamente a proposta lançada recentemente pela L&PM Pocket. O livro Antologia Poética reúne … Leia mais

A Taberna dos dois tostões (Georges Simenon)

O comissário Jules Maigret é um dos mais conhecidos personagens de ficção policial do século XX, aparecendo em 75 novelas e 28 contos de Georges Simenon, autor belga que viveu entre 1903 e 1978.  A taberna dos dois tostões é … Leia mais

Mas não se matam cavalos? (Horace McCoy)

A Grande Depressão foi, como o nome já indica, um dos piores períodos do século XX, economicamente falando. Seu ‘grande’ refere-se não apenas à intensidade, mas à duração. Não à toa, inúmeros escritores- especialmente os norte-americanos- utilizaram o período como … Leia mais

Mulheres (Charles Bukowski)

Em tempos de ‘Slut Walk’- e um súbito  um reempoderamento dos movimentos feministas- um livro como Mulheres, do norte-americano de origem alemã Charles Bukowski soa anacrônico, afinal muitas vezes soa sexista, ao ponto do chauvinismo. E, confesso, é quase difícil … Leia mais

Dilbert – Pedindo Aumento (Scott Adams)

Dilbert é engenheiro e trabalha em uma grande corporação, ele foi criado por Scott Adams em 1989 e até hoje tem publicações pelo mundo. Suas tiras trazem um humor ácido sobre o mundo corporativo, chefes incompetentes, funcionários nada exemplares e … Leia mais

Bartleby, o escriturário (Herman Melville)

Não é a toa que Bartleby, o escriturário (ou o escrivão ou Uma história de Wall Street) é uma obra tão debatida e que deixa tantas pessoas confusas quando de seu desfecho: há no livro um espaço extremamente propício a … Leia mais

Enquanto agonizo (William Faulkner)

Um dos nomes mais conhecidos (senão o mais conhecido) da literatura norte-americana é sem dúvida William Faulkner. Ele é famoso, entre outras razões, por valer-se das inovações da literatura joyceana e das técnicas de “fluxo de consciência”, introduzindo-as, a seu … Leia mais

Ratos e homens (John Steinbeck)

Ratos e homens é um dos mais famosos livros de John Steinbeck. Ele foi publicado em 1937, logo depois de Luta incerta, o polêmico romance que chacoalhou a crítica e a “opinião pública” norte-americana por colocar tão abertamente e de … Leia mais

O diamante do tamanho do Ritz e outros contos (F. Scott Fitzgerald)

Francis Scott Fitzgerald é um autor singular, cuja prosa, segundo Carpeaux, tinha um estilo próprio e influenciou profundamente os demais escritores da época. Fitzgerald é, para mim, motivo de muita inquietação, e somente explorando várias de suas obras é que … Leia mais