Mostra de SP: Jauja (Lisandro Alonso)

Dia 11: Há algo de podre no reino da Patagônia. Estamos chegando ao fim dessa epopéia. Se teve alguma coisa para conectar tudo que eu vi nessa Mostra, talvez sejam as forças da natureza. Nuvens, avalanches, desertos, rios, mares e … Leia mais

Mostra de SP: Dia 10

Dia 10: Pombos e abelhas.   A fadiga cinematográfica está começando a se instalar. Depois de um tempo vendo filmes todo dia, às vezes vários seguidos, o cérebro começa a pregar peças. Eu realmente vi um soldado do século XVII … Leia mais

Mostra de SP: Dia 9.1

Dia 9: De Paris a Havana Ou “o dia em que Laurent Cantet me informou do resultado das eleições.” Infelizmente, isso foi a coisa mais interessante que aconteceu durante todo o período que passei dentro do Reserva Cultural para as … Leia mais

Mostra de SP: Dia 9

Acabou. Voltamos à vida normal, à ausência de línguas da Ásia Central e à triste existência sem dois filmes todo dia. Adeus credencial, vai ser feliz na gaveta. Jauja – Um capitão dinamarquês vai com a filha para a América … Leia mais

Mostra de SP: As Noites Brancas do Carteiro (Andrey Konchalovskiy)

Dia 7: Mais noites brancas e mais vodca.   A primeira imagem de As Noites Brancas do Carteiro (Andrey Konchalovskiy, 2014) mostra duas mãos masculinas (a direita sem a primeira falange do polegar) manipulando várias fotos e falando sobre as … Leia mais

Crítica: Um Pombo Pousou em um Galho e Refletiu Sobre a Existência

Roy Andersson, de acordo com uma certa tradição dos cineastas de seu país, coloca a humanidade, o que lhe é essencial, comum e profundo, como centro de seu cinema. Seu filme anterior, Vocês, os Vivos, se apresentava como “um filme … Leia mais

Mostra de SP: Dia 6.1

Dia 6: Dilemas, dragões e docuficção. Depois da experiência de ontem, foi bom inaugurar o dia hoje com um filme de gênero em que as coisas acontecem em um esquema de causa e consequência facilmente digerível. Confesso que parte da … Leia mais

Mostra de SP: Dia 6

Prêmios são coisas estranhas de entender, na maior parte das vezes, ganha menos o “melhor filme” e mais aquele que por algum motivo vai de acordo com a agenda, o perfil, ou o júri específico daquele ano do festival. A … Leia mais

Mostra de SP: Dia 5.1

Há boatos de que chego atrasada em todas as cabines. Nego. Como nego que toda Mostra eu chegue atrasada em algum filme por pura lerdeza e acabe vendo sentada no chão. Nego até a morte. Tudo Que Amamos Profundamente – … Leia mais

Mostra de SP: Dia 5

Dia 5: Diálogosdiálogosdiálogosdiálogosdiálogosdiálogos Tinha que acontecer, mais cedo ou mais tarde. Noites Brancas no Píer (Paul Vecchiali, 2014) parece uma paródia de filmes de festival: planos estáticos, atuações mecânicas, mise en scène minimalista, diálogos intermináveis declamados por atores que frequentemente … Leia mais

Mostra de SP: Dia 4.1

Alguns anos atrás, o cinema argentino era um dos mais ativos e fortes do mundo. Suas produções tinham vitalidade e uma despretensão que levou ao seu sucesso: os argentinos não almejavam ser hollywood, mas contar boas histórias em filmes simples … Leia mais

Mostra de SP: Dia 4

Dia 4: Homem vs. Mulher vs. Natureza Eu não sei exatamente o quanto eu devo revelar sobre Força Maior (Ruben Östlund, 2014), porque a trama toda se desenrola a partir de um único incidente, cujas consequências reverberam até o final. … Leia mais