Enquanto não estamos olhando

Enquanto Deus não está olhando, o mundo inteiro pode mudar e você nem perceber. É o que o pai de Érica diz, internado no hospital, debilitado pelos anos de alcoolismo. A frase, em si, demora para aparecer no romance de … Leia mais

Tudo acontece quando nada parece acontecer

Tenho uma predileção por livros em que, aparentemente, nada acontece. São só personagens andando para lá ou para cá, às vezes nem isso. Um livro pode se passar inteiramente em uma sala, em um sofá, em uma cama – como … Leia mais

Ritos de passagem

Numumba, Nolom, Kinemara e Gulungo são quatro adolescentes que vivem em um lugar inspirado na África, em uma época em que o mundo ainda era cheio de criaturas fantásticas e magia. A vida deles não é nada simples, como as … Leia mais

As leis da fronteira

O verão de 1978 foi atípico para Ignacio Cañas, um jovem catalão da classe média, na cidade de Girona. De um adolescente com uma rotina normal, com amigos da escola e uma família tradicional, ele terminou o ano letivo sendo … Leia mais

Ódio, amizade, namoro, amor, casamento

Em 2013, aos 82 anos de idade, a canadense Alice Munro ganhou o Prêmio Nobel de Literatura. A autora já tinha alguns livros traduzidos aqui no Brasil, mas, como é regra para mim, geralmente não conheço escritores recém-agraciados com o … Leia mais

Felizmente, no mundo, existe o absinto

Em algum lugar existe um bairro habitado pelos grandes nomes da literatura. O Sr. Cortázar vive no mesmo prédio que o Sr. Gógol, o Sr. Melville e o Sr. Henri. Na construção ao lado, encontramos o Sr. Kraus e o … Leia mais

O consumo de chá de alface pode causar melancolia e solidão

O primeiro parágrafo já tinha me pegado de jeito logo na primeira leitura, lá quando Noites de alface era só um capítulo solto dentro da Granta dos 20 melhores jovens escritores brasileiros. Não sou de colecionar “inícios marcantes” de romances, … Leia mais

Crack, nem pensar (ou como é difícil ficar limpo por noventa dias)

Terminei a resenha de Retrato de um viciado quando jovem lamentando que Bill Clegg não narrava no livro seus dias de recuperação. Mas eu não sabia, ou havia ignorado, que o agente literário de Nova York reservaria esta história para … Leia mais

O “para sempre” não existe

Na primeira vez em que vi a capa de A espuma dos dias, livro de Boris Vian, pensei: “minhas avós adorariam essa imagem”. Os dois periquitos rodeados por flores chamam a atenção de longe pelo seu estilo kitsch, que nesse … Leia mais

Uma vida no fim do mundo

Penso que todos sempre ouvem histórias sobre o lugar de onde vieram, passadas pelos pais ou avós. Eu nasci em Witmarsum, uma cidade grande em território, mas pequena em moradores: são pouco mais de 3.600 habitantes. Uma típica cidade pequena … Leia mais

Tipos de perturbação

Vou começar dizendo o óbvio: é difícil, extremamente difícil, falar sobre um livro de que se gostou muito. A impressão (talvez acertada) é de que é muito mais fácil elencar os motivos para não se ter admirado uma obra: o … Leia mais

Literatura do jovem suicida

Vamos dizer que é compreensível que uma pessoa que tenha passado por um grande trauma se mate. Por grande trauma quero dizer: ter vivido um momento de violação física e psicológica infringido por outros, nela mesma ou vista por ela … Leia mais