Frutos estranhos

Desde que as vanguardas modernistas entraram em cena causando estardalhaço no início do século XX, as discussões concernentes à arte se tornaram um assunto absolutamente mais complexo e delicado. Novos problemas passaram a ser de consideração obrigatória, muitos artistas passaram … Leia mais

Crítica: Decrifrando Yves Saint Laurent

O estilista franco-argelino Yves Saint Laurent (1936-2008) foi um homem de sua época, um dos maiores artistas da alta costura e uma das personagens que mais despertaram interesse no último século. Recentemente dois filmes biográficos tentaram dar conta de sua … Leia mais

Camille Claudel, um mistério em plena luz

Há um mistério que envolve Camille Claudel (1864-1943), a escultora do século XIX, aluna e amante de Auguste Rodin e irmã do escritor Paul Claudel. Autora de A Valsa (1892), As Fofoqueiras (~1900) e A Idade Madura (1894-2000, abaixo), Camille … Leia mais

Penhasco

Elles: Mulheres artistas na coleção do Centro Pompidou

Diretamente do Musée National d’Art Moderne, o segundo maior acervo de arte moderna e contemporânea do mundo, abrigado no Centro Georges Pompidou, em Paris, o Centro Cultura Banco do Brasil do Rio de Janeiro recebe a exposição Elles (entrada franca), … Leia mais

Tempos de fratura

A morte de Hobsbawm no ano passado certamente foi uma perda inestimável não só para a historiografia como também para os debates sobre a contemporaneidade. Basta olhar a vastidão de sua obra e, mais do que isso, seu olhar certeiro … Leia mais

Thomas Mann e o decadentismo: a figura do artista em Morte em Veneza

A leitura das obras de Thomas Mann, como Morte em Veneza (1913) e outras do início de seu percurso como escritor, pode ser realizada tranquilamente, sem grandes preocupações, porém quando nos preocupamos com a forma dessas obras, podemos ficar intrigados. … Leia mais

A Folie Baudelaire (Roberto Calasso)

Modernidade. Um daqueles conceitos tentaculosos que se multiplicam e se repartem quanto mais os estudamos. O que se pode fazer com segurança, e apenas de maneira ainda vaga, é certa delimitação histórica, pode-se dizer que uma espécie de modernidade, aquela … Leia mais

Discussões internas

Antes de entrar na discussão de Páginas Sem Glória, livro mais recente do ficcionista brasileiro Sérgio Sant’Anna, lançado em dezembro de 2012 pela Companhia das Letras e formado por dois contos e uma novela, vamos falar um pouco sobre a … Leia mais

Arte do Glasnost- parte 2

Na primeira parte desse post, eu falei sobre como a queda do comunismo- e o afrouxamento da censura que veio de brinde- possibilitou que uma nova arte surgisse, sendo uma de suas facetas mais expressivas o Necrorrealismo de Kotelnikov e … Leia mais

Arte do Glasnost- Parte 1

Conversando com a Kika algum tempo atrás, falávamos sobre nossas respectivas ‘obsessões históricas’: ela com sua paixão pela Revolução Francesa, eu com minha fixação pela URSS e- especialmente- seu fim. Foi então que tive a idéia para este post- ou … Leia mais